sexta-feira, 22 de abril de 2011

Relato de Silvia Bragagnolo

SUPERAÇÃO E DEDICAÇÃO – PALAVRAS CHAVES DO GRUPO DOMÍNIO DE FLORIANÓPOLIS – SC
Domínio – grupo de dança tem como objetivo principal dar voz e movimento “as almas que se fazem cada vez mais femininas pela dança”, e ao dar voz e movimento, compreender melhor os efeitos e o poder de transformação pessoal que a dança traz as mulheres de todas as idades.
O Grupo tem se destacado com suas mulheres... Mulheres maduras, que estão na idade do autoconhecimento, da experiência, plenitude e que sobem ao palco para dividir com todos nós as mais belas dádivas: a dança, a beleza e o carisma. Para as mulheres do Domínio, não existe “tempo”, “idade”, existe o que está dentro delas e que é lindo, belo, sensual e puro. Onde não existem meninas, senhoras, tipo físico ou raças. Existe somente a essência minguante em todas as fases de suas vidas. São a lua crescente, minguante, cheia e que se renova sempre. Para elas não existe o conceito ultrapassado de que a mulher está velha para dançar, com limitações e medos. Cada fase da mulher é bela, forte e poderosa. Assumem mudanças corporais sem brigar com elas, são sempre lindas, cativantes e maravilhosas... São felizes, são jovens. As mulheres do grupo Domínio, encaram a experiência da dança com garra, desfilam e exteriorizam uma beleza inovadora... São felizes juntas, num festival de renovação e beleza. Foram tantas superações no decorrer destes anos, mas nos dois últimos, o grupo tem demonstrado o real poder feminino de transformação através da dança... A cada dia que passa o grupo tem se mostrado mais jovem e determinado, mais bonito e amigo, mais consciente da importância desta convivência em grupo, dos movimentos das saias, da suavidade dos braços e da força das mãos em ritmo musical. O grupo mostra em cada apresentação a verdadeira magia da dança... A alegria... A força magnética que encanta...
Grupo que mais uma vez supera-se nas emoções de um palco grandioso como de São Paulo, num dos festivais mais aclamados “ O Mercado Persa”, neste que concretizaram mais uma etapa de superação. Bruna, com seus 24 anos conquistou prêmio de terceiro lugar em solo cigano com apenas seis meses de dedicação à dança, Tânia com seus 60 anos ( a mais “madura” entre suas concorrentes), conquistou segundo lugar em solo cigano, Luciane aos 40 anos, teve a honra de abrir tal Festival com lindo bailado de seu xale... Enfim, todo o grupo de mulheres (aposentadas, funcionárias públicas, profissionais liberais, etc.), merecedoras de grandes aplausos, as quais dedicaram seus momentos diários em prol da dança, em prol de si mesmas, dedicadas e renovadoras conquistaram corações... Emocionaram... Sorriram... Vibraram... Tornaram-se mulheres dançantes!!!
Eu, Silvia Bragagnolo, como professora, como amiga destas “mulheres bailarinas”, acredito ser a peça principal desta motivação, ser a pequena tecela de um grande mosaico que compõe o mundo da dança. Sinto-me plena com seus sorrisos, demonstrações de felicidade, crente de um trabalho ainda não concluído, pois não existe conclusão para tais emoções, mas crente da superação e do poder que temos em mãos! Do poder feminino que todas, nós mulheres, somos capazes de exteriorizar. Sejam bem vindas ao grupo Domínio todas as mulheres capazes de ousar, capazes de exibir sua essência e magia.
video